Jonas Kopp

Time

Jonas Kopp

(Publicado em 12/07/2012)

Jonas está no grupo há quase oito anos. Ele estreou como ator este ano, em nosso espetáculo “Dias Melhores”.




1. Jonas, há quanto tempo você participa do grupo Red?
Vai fazer oito anos.

2. Este ano foi sua estréia como ator, conte-nos como foi essa experiência para você.
Tudo o que você faz pela primeira vez não tem como fugir do nervosismo. Na estréia lembro que fiquei extremamente nervoso, entrei literalmente tremendo. Ainda fico nervoso, mas está sendo muito bom, a cada depoimento que leio depois das apresentações vejo que tudo vale à pena, pois as pessoas conseguem sempre levar alguma mensagem positiva da peça. Já tivemos relatos de pessoas que mudaram suas atitudes depois que viram a apresentação, isso me deixa feliz. E fazer do jeito que fazemos, com simplicidade e alegria faz com que cada apresentação seja única e especial.

3. Na peça “Dias Melhores” você interpreta um advogado muito engraçado. De onde nasceu este personagem?
Este ano entraram alguns personagens novos no espetáculo que está no seu terceiro ano, e meu personagem é um advogado que vem para administrar o dinheiro do Bruno que esta gastando toda sua fortuna. A idéia deste personagem era que fosse alguém firme, duro e ao mesmo tempo engraçado, por isso a idéia de fazer uma imitação do Hitler usando seu jeito de falar e adaptar isso dentro do contexto da história. Acabou ficando engraçado assim como todos os personagens. Essa mistura de personagens tão diferentes é que faz a história ficar divertida.

4. Depois de tanto tempo no grupo, o que você acredita que mudou em sua vida?
Minha vida mudou por completo, minhas atitudes, a maneira de enxergar a vida, de ver as pessoas. Aprendi que Deus ama a todos da mesma forma e isto nos faz refletir que não somos mais do que ninguém. O trabalho no Red é um trabalho de doação, e isto com certeza faz a pessoa se tornar um ser humano melhor, pois fazendo o que fazemos temos a chance de poder ajudar alguém que está precisando de ajuda, seja ela qual for. Aprendemos a amar e a ser amados, e aprendemos a passar o amor que transforma vidas.

5. Sua família também participa do grupo, isso reflete em seu lar?
Com certeza. Pois vivemos as mesmas coisas, estamos juntos no Red que faz parte de nossa família. Não somos de Joinville e ter pessoas tão especiais sempre tão perto faz amenizar a saudade. Moramos aqui há 5 anos e agora temos uma filha de 2 anos e ela sempre está junto participando, é muito bom ver ela e saber que ela está crescendo num ambiente que todos a amam, e onde ela vai poder crescer aprendendo valores que hoje estão tão perdidos.

6. Você acredita que as pessoas podem ter uma mensagem educativa com o teatro?
Tenho certeza que sim. Todo final de peça nos emocionamos muito quando vemos os alunos ouvindo a mensagem que é passada, e vemos como elas são tocadas. É bom ver as pessoas rindo muito durante a peça e no final se emocionarem. A peça trata de assuntos que são muito vividos nas escolas, como o Bullying. Aqui mesmo em nossa cidade escutamos com mais freqüência casos de brigas e espancamentos. Creio que isto está diretamente ligado com a relação com os pais e com a ausência de Deus dentro dos lares, e no coração de cada um, mensagens que também são passadas na peça, por isso acho que tudo o que fazemos em todas as nossas peças, através do teatro, pode ajudar a transformar vidas.

7. Na sua opinião, o que os filmes do grupo podem oferecer às pessoas?
Assim como as peças, os filmes procuram transmitir sempre uma mensagem de que Deus ama a todos, e que nunca estamos sozinhos, mesmo quando estamos nos sentindo fracos e perdidos, Ele nunca nos abandona mesmo quando nós O abandonamos. Seu amor é incondicional e verdadeiro. Os filmes falam disso, do amor, do perdão, da amizade, e de como podemos ser felizes quando conseguimos ter essa certeza em nossos corações.

8. Para você, qual a importância de fazer um trabalho voluntário?
Como falei anteriormente, o Red é um trabalho de doação, e também de dedicação e disciplina. Não podemos fazer nada do que fazemos se não estivermos todos ligados no mesmo objetivo. Antes de fazermos o bem para os outros fazemos bem a nós mesmos e só assim conseguimos passar o amor para as pessoas. Ajudar o próximo nem sempre está ligado a algo material, às vezes as pessoas querem apenas um sorriso, um abraço, uma palavra que lhe conforte o coração, que a faça sentir que elas não estão sozinhas, e é isso que buscamos fazer, sempre com simplicidade e amor.

9. O que é o Grupo Red para você?
É um lugar simples, de pessoas simples que estão simplesmente buscando a Deus, e doando suas vidas para levar o amor de Jesus. Um lugar onde nos sentimos bem e onde somos felizes, um lugar onde ninguém é perfeito, mas onde sentimos que Deus está ao nosso lado.

10. Deixe uma mensagem para todos os nossos leitores.
Há um tempo atrás li um livro que o autor dizia que nós seres humanos somos “pessoas perfeitamente imperfeitas”, e realmente somos, por isso não podemos julgar a ninguém e não podemos nos considerar melhores do que ninguém. O mundo de hoje é um mundo onde somos julgados pela nossa aparência, todos fazem de tudo para alcançarem seu status de “eu sou o melhor”, mas o único que foi e sempre será perfeito é Jesus, e é Ele que é o nosso amigo verdadeiro, que nunca desiste de nós, que nos ama e sempre nos amará.

Posted in Time. Bookmark the permalink.

Comments are closed.